domingo, 21 de maio de 2017

Na (muito bem organizada) Corrida de Alverca

A bela da equipa representada por 7 atletas: (eu, Aurélio, Orlando, Luís, Marta, Isa e Vitor)

A Corrida Cidade de Alverca é uma corrida com um cunho pessoal que faz a diferença e um exemplo de excelente organização, preocupada com todos os aspectos relativos à prova em si e, especialmente, aos atletas, com um grande foco na informação prestada, tendo vindo a melhorar ainda mais de ano para ano.

Estou à vontade para as afirmações que em cima fiz, dado que estive presente nas 3 edições já disputadas.

Partindo dos pressupostos em cima enumerados, não é difícil constatar que continua a sua progressão no número de classificados na corrida, apesar de hoje ser um dia particularmente complicado para se aumentar participação, dado que houve uma grande concomitância de provas ao redor. Só na região da Grande Lisboa, além da corrida de Alverca, tivemos a Eco Marathon e a Corrida da Mulher em Lisboa, as de Linda-a-Pastora, Queluz e Bucelas para os troféus locais, e ainda, perto, em Samora Correia, a Meia de Setúbal e um trail na Ericeira.

Dos 443 classificados em 2015 e 577 em 2016, progrediu-se hoje para 612. 
Atletas que tiveram direito a uma série de "mimos" pois, para além da habitual t-shirt, também se receberam dois saquinhos de bolos regionais, canetas, uma revista da prova e uma bela medalha com um avião, como pode ser visto em baixo.

O percurso, algo duro, foi muito semelhante ao de 2016, variando o sentido no ponto alto da prova, a passagem na primeira pista de aviação existente em Portugal, sendo Norte-Sul ao contrário dos dois primeiros anos. E esta foi mais uma boa medida dado que em caso de vento (como o forte do ano passado), ele iria sentir-se mais no sentido anterior.

O calor, abafado, quis juntar-se à festa e se no início ainda se mascarou por o sol estar algo enublado, na altura que entrei na pista abriu e nessa parte ficou mais semelhante a semi forno.

No entanto, e apesar de não me dar muito bem com o calor, realizei uma boa prova, cujo objectivo era fazer melhor que os 53.10 do ano passado, o que consegui ao marcar 52.31, o que para este percurso, e para as minhas capacidades, é bastante bom. Aliás, fiquei surpreendido com a posição final pois não costumo ficar tão à frente na relação lugar/número de atletas, tendo sido 255º da geral entre 612 e 16º entre 33 no escalão.

Estreei, e gostei, uma forma diferente de prender o dorsal mas isso será motivo para artigo a sair durante a semana.

Em resumo, uma bela manhã, rodeado de amigos e forte participação da equipa e espero para o ano poder continuar a ser totalista neste evento.

Próxima prova - Corrida de Belém no próximo domingo.



A bela medalha de participação

22 comentários:

  1. Quando não bates recordes, melhoras os tempos!
    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem dias... E agora, pois estive muitos anos a seco :)

      Beijinhos

      Excluir
  2. Boa! Muitos parabéns! Tive muita pena de não ter ido :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado!
      Vais para o ano.
      Como correu no sábado?
      Beijinhos

      Excluir
    2. Vou, pois :)

      Correu muito bem! Saiu agora mesmo post no blogue.

      Um beijinho

      Excluir
  3. Mais uma boa prova. Fiquei curioso com o dorsal ;) abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanhã ou quarta sai.
      Obrigado
      Um abraço

      Excluir
  4. Isto agora é assim ... parece fácil, mas dá muito trabalho :)
    Bonita medalha.
    Abraço forte João

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que dá muito trabalho, dá, mas também dá muito gozo! :)

      Um abraço e força para os Açores!!! Estou contigo!

      Excluir
  5. Ná! Eu sou do tempo dos alfinetes! Quem mos tira, tira-me tudo! :)))))))))))
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou do tempo que é o que mais jeito me dá. E isto dá-me mais jeito e garantias. Mas explicarei no próximo artigo.

      Um abraço

      Excluir
  6. Foi uma prova dura, com uma ou outra subida e ainda por cima com o calor a fazer sentir-se em força a partir do km 5 mas mesmo assim fizeste um grande tempo!
    Parabéns amigo :)
    E venham as próximas!

    Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amiga. Sim, tenho consciência que foi uma boa prova :)

      Beijinhos e força para as vossas próximas

      Excluir
  7. Não sei se foi propositado, mas o texto e o título são muito parecidos com o do ano passado. Já em 2016 tinhas terminado na primeira metade do pelotão e repetiste o feito este ano tendo ainda melhorado o tempo num percurso que eu achei mais difícil por causa do terreno em terra batida. Parabéns pelo teu tempo!
    Como membro da organização, muito me agrada esse feedback. Espero podermos continuar a melhorar os aspectos em que estivemos menos bem para poder aumentar o número de participantes e a qualidade do evento.
    Grande abraço! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha que giro, este ano só tem de diferente os parêntesis. Não, não foi propositado nem tinha ido ver o que tinha escrito. Escrevo o que sinto na altura e em ambos os anos foi o mesmo :)

      Sim, já o ano passado tinha entrado na primeira metade. A diferença é que tinha sido marginalmente e este ano de forma mais acentuada e nesta edição também consegui a primeira metade no escalão, o que, curiosamente, costuma ser bem mais custoso.

      Enquanto membro da organização, tens que estar muito orgulhoso do que todos fizeram :)

      Grande abraço

      Excluir
  8. Medalha gira! :)
    Realmente fez bastante calor no fim-de-semana e melhorar um tempo nessas condições é sempre motivo de celebração!
    Parabéns por mais um dia feliz!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Rute! :)

      Beijinhos e boas corridas

      Excluir
  9. Muitos parabéns! Ler e saber do que se fala porque se passou pelo mesmo (a parte do calor, das pistas, dos bolos...) é bem melhor.

    ResponderExcluir
  10. Corrida dificil, mas essas são as melhores :)

    ResponderExcluir