segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

As provas acima do milhar em 2017


Pelo 7º ano consecutivo, publico aqui a relação de provas disputadas em Portugal com mil ou mais atletas classificados.
Para consultarem os anos anteriores, clicar no respectivo ano: 2011 - 2012 - 2013 - 2014 - 2015 - 2016

Tal como em 2016, o total de provas foi de 58, abaixo das 62 em 2015 mas justificável pelo boom de provas novas e dum calendário cada vez mais sobrecarregado, o que implica a natural dispersão de atletas, como se vem a verificar em especial nestes últimos 2 anos.

Quadro anual com o número de provas na casa dos milhares, desde 2005


Ano
Provas acima milhar
Prova mais participada
2005
13
4.501
2006
15
5.212
2007
20
7.161
2008
29
8.961
2009
30
9.147
2010
35
9.262
2011
37
9.346
2012
42
8.888
2013
59
8.050
2014
58
9.403
2015
62
10.880
2016
58
10.281
2017
58
10.582

De realçar que em 2015 quebrou-se, pela primeira vez, a barreira dos 10 mil e neste momento contabilizamos 5 provas onde tal sucedeu. A saber:

Prova
Data
Classificados
22
2015-12-27
10.880
27
2017-03-19
10.582
25
2015-03-22
10.561
26
2016-03-20
10.281
8
2015-12-26
10.148

Por aqui se constata que a Meia-Maratona de Lisboa tem presença constante nestes 3 anos, tendo em 2015 sido acompanhada pelas São Silvestres de Lisboa e Porto, sendo esta última a detentora do record nacional.

Das 58 provas listadas neste ano de 2017, 45 fizeram parte da relação de 2016, 11 alcançaram ou recuperaram esse estatuto, 1 tinha feito um interregno dum ano e 1 foi primeira edição.

Das listadas em 2016, 10 baixaram do milhar e 3 não se realizaram.

Contando com as 56 que se disputaram em 2016 e 2017, 29 aumentaram a participação, 27 desceram. O saldo foi positivo, mais 4.118 atletas.

O total destas 58 provas cifrou-se em 155.544.

A prova mais participada foi novamente a Meia-Maratona de Lisboa, o que sucede pela 4ª vez nestes últimos 5 anos, sendo a excepção 2015 onde ficou como a 2ª mais participada.

O mês com mais provas acima do milhar foi, como habitualmente, Dezembro, com 12 eventos. 
11 meses tiveram provas acima do milhar, a excepção é Agosto, mês em que nunca no seu historial se disputou em Portugal qualquer prova com tal participação.

Relação das provas com mil ou mais classificados:
(as provas disputadas nos últimos dias, ainda podem ter ajustes no número de classificados que farei reflectir aqui) 


Data
2017
2016
Dif

27
19-mar
10 582
10 281
301

10
30-dez
8 302
6.321
1.981

24
30-dez
8 254
8.795
-541

37
24-set
7 630
6 765
865

18
15-out
7 369
5 829
1 540

12
09-abr
5 048
6 146
-1 098

11
17-set
4 746
5 285
-539

5
15-out
4 673
3 540
1 133

14
05-nov
4 530
4 736
-206

60
10-dez
4 360
4 701
-341

5
22-out
4 213
5 531
-1 318

13
17-jun
3 814
3 631
183

14
19-mar
3 614
3 965
-351

12
28-mai
3 491
3 775
-284

59
28-dez
3 060
2 667
393

38
24-jun
2 895
2 787
108

10
05-nov
2 843
2 533
310

19
22-jan
2 619
2 776
-157

7
01-jul
2 597
3 162
-565

4
22-jul
2 503
-
-

7
03-jun
2 483
2 525
-42

18
18-jun
2 441
2 748
-307

5
03-dez
2 431
2 638
-207

12
21-mai
2 274
1 955
319

60
08-dez
2 200
2 178
22

1
26-fev
2 167
2 277
-110
a)
5
22-abr
2 084
2 216
-132

27
29-jan
2 071
2 481
-410

2
23-dez
1 968
1 332
636

40
17-dez
1 906
1 804
102

2
26-fev
1 846
649
1 197

29
08-out
1 749
1 773
-24

4
02-abr
1 666
1 691
-25

35
02-abr
1 650
1 604
46

30
03-set
1 623
1 643
-20

4
10-set
1 578
1 151
427

2
20-set
1 516
1 450
66

43
31-dez
1 460
1 165
295

2
12-fev
1 438
2 245
-807

22
05-mar
1 374
1 577
-203

28
19-nov
1 310
1 018
292
b)
33
14-mai
1 305
911
394

24
14-jan
1 295
1 373
-78
c)
9
29-out
1 279
1 493
-214

10
17-set
1 247
1 384
-137

4
26-nov
1 199
1 252
-53

8
19-nov
1 183
1 113
70

4
16-dez
1 139
978
161

36
01-mai
1 117
1 434
-317

30
26-nov
1 111
903
208
b)
16
17-dez
1 088
876
212
b)
5
03-dez
1 084
959
125

3
12-mar
1 063
753
310

4
02-dez
1 022
748
274

1
09-abr
1 016
-
-

4
23-set
1 016
888
128

40
05-fev
1 002
541
461
b)
4
25-jun
1 000
955
45


a) Comparação feita com a antecessora "20 Km de Cascais"
b) Provas por escalões
c) Soma das duas competições "Campeonato Nacional de Estrada" e "Correr com os Campeões", dado terem sido disputadas na mesma prova simultaneamente como se duma se tratasse

Relação das provas acima do milhar em 2016 mas abaixo em 2017:


Data
2017
2016
Dif
29
30-dez
990
1 320
-330
14
26-mar
965
1 565
-600
2
12-mar
955
1 037
-82
18
12-fev
908
1 368
-460
4
08-jul
904
1 012
-108
6
17-set
882
1 175
-293
22
05-fev
876
1 040
-164
3
06-mai
861
1 306
-445
29
02-jul
858
1 017
-159
16
04-jun
534
1 002
-468


Relação das provas acima do milhar em 2016 mas que não se disputaram em 2017:


Data
2017
2016
Dif
3
-
-
2 043
-
3
-
-
1 149
-
2
-
-
1 126
-

De destacar a entrada inédita na relação acima do milhar de corridas do Troféu de Oeiras, e logo com 2 provas, exactamente as 2 que já se realizaram na actual edição, e o record de classificados num trail, o Trail de Coninbriga Terras de Sicó, versão de 15 Km, com 1.846 atletas na meta.
Logicamente, e onde a larga maioria sucede é na montanha, este tipo de provas tem muitas vezes mais de milhar de atletas no seu todo mas não em cada distância. E é muito diferente uma prova com 20 km com outra de 100 no mesmo local, tal como não se podem juntar, por exemplo, os atletas da Maratona do Porto com os da Family Race porque são provas distintas como o são no exemplo dos trails.

Daqui a um ano veremos o que nos reservou 2018.

Um excelente ano a todos!

14 comentários:

  1. Muito interessantes, estes teus números :) Obrigada pela compilação!

    E são curiosos os números do Troféu de Oeiras... Não tinha noção que o ano passado tinha sido tão pouca gente! É, realmente, uma diferença abismal. Vamos ver se se mantém :)

    Bom ano, João! Um beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Costuma andar pelos 600 a 800 e tal mas esta época disparou no troféu que foi pioneiro deste tipo de competição.

      Beijinhos e um excelente 2018

      Excluir
  2. Dois trails na lista dos 58. 1800 pessoas no Sicó? Impressionante, não fazia ideia!

    ResponderExcluir
  3. Dados e análise detalhada! :)
    Ajuda-nos a ter uma ideia do panorama ou das tendências que se verificam no universo da corrida.
    Obrigada e beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que ajuda! :)

      Beijinhos e força!

      Excluir
  4. João, mais uma vez, sempre ao dispor dos outros.
    Uma partilha mesmo muito interessante.
    Boa recuperação (e rápida) e um Bom Ano 2018
    Abraço
    MIKE
    Happyrun

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Mike e um excelente 2018 para ti e todos os teus!
      E 2017 fica como o ano que te tornaste maratonista :)

      Um abraço

      Excluir
  5. Obrigado João. Mais um trabalho super interessante.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  6. Eu, que adoro estatística, fico sempre maravilhado com estas análises. Muito obrigado! Já tinha olhado para uns números também e visto a evolução meteórica da São Silvestre de Famalicão que em apenas dois anos de prova já tem números muito bons e teve um acréscimo de participantes vertiginoso. A São Silvestre de Lisboa por ter sido feita novamente à noite teve também um grande aumento de atletas.

    Por outro lado chamaram-me à atenção os números da Meia Maratona de Braga e da Corrida do Oriente que perderam imensos atletas, tal como a do Montepio. Sobrecarga de provas nessas datas, talvez?

    Também notei o mesmo nas corridas organizadas pelos clubes grandes de Lisboa (Benfica e Sporting) que terão sempre muitos adeptos a querer marcar presença, mas cujo valor de inscrição na prova é sempre caro, em minha opinião.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Oriente tinha que perder obrigatoriamente pois foram obrigados a alterar o percurso, sendo obrigados a colocar um limite de 500, que estenderam um pouco, devido à exiguidade de parte do trajecto. É uma pena uma prova destas ser assim estragada, sem culpa.

      O Montepio talvez tenha pago por ter sido uma semana após a Maratona e Meia Vasco da Gama.

      Um abraço

      Excluir
  7. Obrigado por mais este artigo. Dá para ficar com uma ideia de como as coisas evoluem. Desse top-5, das histórias que oiço (e da experiência que tenho), só me apanham na SS de Lisboa...
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei que histórias te contam mas da minha experiência, não faltaria a nenhuma dessas 5!

      Um abraço e boas corridas

      Excluir